sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

you used to look so damn cute

Os jasmins não tem mais o mesmo aroma. Os lilases da sacada já secaram e as folhas das laranjeiras do jardim do vizinho idoso estão caindo aos montes no nosso quintal. Não temos mais os beija-flores nos visitando, não temos mais as abelhas zumbindo insistentemente em nossos ouvidos, não temos mais afeição um pelo outro. Assim como os pássaros migraram, nós estamos nos distanciando, cada dia mais, e não vejo um modo ou um motivo ou uma ponte para que tentemos outra vez. Você mudou, você virou um estranho outra vez, seus hábitos mudaram, suas manias deixaram de ser interessantes e se tornaram ridiculamente insuportáveis.
Gostaria de te ver daquele jeito mais uma vez. Talvez apenas por mais uma vez, uma única vez em que eu te olhasse e visse aquela insegurança divertida que você costumava manter no olhar. Uma única vez em que eu olhasse nos teus olhos e visse isso como uma coisa bonita. Uma coisa simpática. Uma coisa natural. Seus olhos não me dizem mais nada de profundo, e talvez nem de superficial. Seus olhos não me dizem mais nada e isso é um sinal de que não vamos voltar a ser os mesmos, não vamos mais acreditar um no outro quando dizemos "eu te amo" ao pé da cama ou antes de dormir ou depois do café da manhã que eu te preparava com tanto carinho todo dia as 6 da manhã. Não vamos olhar pra trás e nos lembrar dos momentos bons. Talvez nem dos ruins. Talvez nem olhemos mais para trás...
Enquanto você fica parado no seu eterno presente, eu corro sem parar em direção ao que eu ainda não conheço, mas que sei que fica no extremo sul de tudo aquilo em que acredito...

"o corpo se expressando, clínico, da triste solidão, a rúbrica..."

2 comentários:

  1. SUA CHINELA, CRIOU UM BLOG! AEEEEEEEEEE
    TE ODEIO DEMAIS

    ResponderExcluir
  2. Adorei teu texto, um manifesto sobre a despedida de um amor ou uma grande paixão,muitas vezes oque resta é apenas o leve e ao mesmoo tempo corrosivo adeus.

    ResponderExcluir